28 maio de 2018
Para facilitar seu dia: 5 dicas para quem usa SOLIDWORKS
 

Automatize e reduza mais etapas de trabalhos, fique livre para desenvolver sem burocracias e busque a inovação.

Equipes mais enxutas acabam por ocupar engenheiros e projetistas com tarefas além da criação e desenvolvimento, acrescentando a verificação de prazos, criação de manuais técnicos, conteúdos e entre outras atribuições relacionados ao produto que está sendo criado.

Essas tarefas são repetitivas e podem ser automatizadas com facilidade por sistemas, processos e softwares mais inteligentes e integrados ao projeto. Inclusive, o próprio SOLIDWORKS possui atualizações que visam melhorar a produtividade.

Pesquisas apontam que, engenheiros e projetistas tendem a utilizar a ferramenta da forma como aprendeu na versão em que aprendeu, deixando de aproveitar diversos benefícios das novas versões. Pensando nisso, aqui estão 5 recursos disponíveis no SOLIDWORKS que podem agregar muito na melhora da rotina e fluxo de trabalho.

01. Automação por parâmetros:

Cada projeto é único, mas muitas vezes possuem partes padronizadas, itens de mercado ou tecnologias patenteadas que podem se repetir em outros projetos. Quando isso acontece, muitos profissionais acabam por perder tempo ajustando modelagem, montagem, dimensões e características entre um e outro e, o que deveria ser tempo aproveitado, acaba virando retrabalho.

No SOLIDWORKS, existe um recurso (em todas as versões) que permite a utilização de planilhas do excel para controlar variáveis de diferentes projetos. Elas podem estar embutidas nos arquivos de projeto ou mesmo fora, sem a necessidade de abrir o software para realizar as alterações.

Isso torna possível a alteração dos projetos sem editar nenhum recurso manualmente, respeitando as regras e reutilizando itens de forma automatizada.

02. Conversão de arquivos

Todos os departamentos de uma empresa estão ligados de alguma maneira e, diante disso é necessário que todos os envolvidos consigam abrir, interagir e utilizar as informações e arquivos do projeto de forma clara.

Por exemplo, os desenhos de fabricação contém informações sobre manufatura e aplicação dos itens, entre outros dados, mas nem sempre os outros departamentos têm acesso a eles. Para resolver isso, projetistas gastam tempo convertendo os desenhos em formatos mais comuns, como PDF, DWG e DXF. Tarefa repetitiva e demorada, ainda mais se for considerada a quantidade de arquivos à serem convertidos um a um.

Porém, com o SOLIDWORKS CAD e o SOLIDWORKS PDM Professional, você poderá personalizar tarefas que podem ser executadas a partir de um botão ou ao longo de um ciclo de aprovações. Desta forma, as conversões de arquivos podem ser feitas automaticamente em segundo plano, enquanto o profissional fica livre para seguir com outras atividades.

03. Aprovação de desenhos de fabricação

A parte fundamental de todo o processo são os desenhos de fabricação. É a partir dele que tudo acontece e qualquer informação a menos representa risos, atrasos e prejuízos.

Justamente por isso, é fundamental que os desenhos tenham todas as informações relacionadas ao produto, bem como a norma em que ele se encontra. Para garantir que o projeto não vá com informações erradas, existe a etapa de conferência. Essa envolve mais pessoas, idas e vindas e, consequentemente, retrabalho.

Para auxiliar os revisores, existe uma ferramenta chamada Design Checker, em que é possível configurar diversas características padrões para guiar desenhos, informações como sistema de unidades, casas decimais, tolerâncias, normas, entre outros. Uma vez que os padrões são adicionados ao template de verificação, é possível ter um diagnóstico automático sobre o desenho. O Design Checker informa quais itens devem ser corrigidos e ainda corrige vários deles sem precisar da interação o usuário.

04. Reaproveitando informações do 3D

Reaproveitar é a base da otimização. Isso vale para informações do 3D como matéria-prima, códigos e informações nas legendas, por exemplo. Acrescentar cotas, identificar e verificar as dimensões entre um formato e outro também consome tempo.

Para reduzir esse tempo, o SOLIDWORKS conta com um aliado chamado “Inserir Itens do Modelo”. Esse recurso permite que o projetista insira itens que já foram colocados no modelo 3D de forma automática no desenho 2D. Outras informações, como anotações, símbolos de solda e chamadas de furo podem ser importadas entre um e outro.

A ferramenta também permite a inserção de itens na mesma posição em que se encontram no modelo 3D ou inserir de maneira a organizar as cotas importadas automaticamente, já contribuindo para o melhor ajuste do layout do desenho de fabricação.

05. Escolha o melhor projeto

A pouco conhecida ferramenta Estudo de Projeto, permite inserir quais características do projeto podem sofrer alterações ou tem margem para modificações, sejam elas nas dimensões, nas informações sobre matéria-prima, quantidade de itens em um conjunto e assim por diante.

Colocando essas variáveis, o SOLIDWORKS pode gera diferentes cenários para ajudar a chegar na melhor solução (ou versão) de um projeto, evitando assim que essas modificações sejam feitas uma a uma, manualmente.

O Estudos de Projetos proporciona uma visão geral de todos os cenários em tempo real, ajudando a chegar na melhor decisão sem impactar prazos.

Fonte: Blog da Engenharia