26 abril de 2018
Saiba como identificar 7 desperdícios em um processo produtivo
 

Reconheça falhas e desperdícios e proponha melhorias certeiras e eficientes.

Desperdícios estão relacionados à forma incorreta de gerenciamento da produção, arranjo físico e como os recursos da empresa são utilizados para transformar matéria-prima em produto final. A seguir, será citado alguns pontos importantes que ajudam a identificar esses desperdícios, que, se relacionam entre si, em que um pode agravar o outro.

Transporte de peças/matérias primas: o excesso de transporte e tempo gasto nisso pode estar relacionado a posição de máquinas, locais onde essas estão alocadas e a ordem do processo de produção, assim como espaço e planta da fábrica que podem oferecer alguns obstáculos. Pensando nisso, deve ser levado em conta o planejamento e distribuição das atividades, para o processo não se torne algo cansativo e gere transtornos, além de acidentes e espera de máquinas/funcionários.

Movimentação: Também relacionado a perda de tempo, essa questão pode estar relacionada a falta de organização do posto de trabalho e da sequência de operações. Faça uma análise das etapas de trabalho e coloque os itens em seus devidos lugares, isso pode facilitar a execução das atividades e evitar movimentação em excesso.

Espera/Gargalo: Dependendo do processo, esse pode ser algo difícil de lidar. Analise os fatores como tempo de espera e capacidade da máquina, descubra o que pode ser melhorado e/ou modificado, para assim obter resultados mais gratificantes. Um processo de análise e acompanhamento, que vai dar informações sobre desempenho, ações como as de manutenção devem ser consideradas, para evitar surpresas no processo.

Processamento: Fique atento as necessidades do processo, para que este não fique obsoleto e com a capacidade baixa. Nesta etapa, matérias-primas podem ser desperdiçadas, caso a máquina não seja eficiente ou se ocorrer erros de operação. Planeje e analise a produção constantemente, isso ajuda a identificar esse problema.

Defeito/erro: Índice alto de peças não-conformes é um grande problema. Produzir e ver que o resultado final não é o esperado é um fator gravíssimo. Para isso, é necessário estabelecer um controle de qualidade com padrões e ações eficientes, o que pode assegurar que tais erros não aconteçam.

Estoque: Essa área pode significar dinheiro parado, ocupação de espaço e trabalho parado. Não é só estoque de produto acabado que conta, os estoques de produtos em processo e matéria-prima também ocupam e têm seu custo. É preciso estrutura e cuidado para não produzir em excesso sem necessidade.

Superprodução: Esse é um meio que gera outros desperdícios, espera, estoque e movimentação. A empresa deve produzir conforme demanda ou previsão de vendas, levando em conta sua capacidade produtiva. É preciso analisar as situações e encontrar a melhor maneira de produzir de acordo com seus recursos.

Após analisarmos esses desperdícios e erros, caso sua empresa apresente tais falhas, entre em contato conosco, as soluções da IST podem ajudar em cerca de 100% das situações, com a garantia de precisão e qualidade, além do desempenho e integração.

Fonte: Blog da Engenharia